Este site utiliza cookies para lhe garantir uma melhor experiência. Você pode revisar as configurações de cookie do seu navegador.
compre com pontos
Como juntar mais pontos?

Vender milhas compensa?

Por não poder viajar, é comum as pessoas ficarem com muitas milhas acumuladas em programas de fidelidade. Mas será que vender milhas é a melhor opção?

Se quiser encontrar a resposta para essa pergunta, você vai precisar colocar as vantagens e desvantagens na balança.

Por isso, vamos explicar a seguir o que são milhas, quais são os pontos positivos e negativos de vender milhas e o passo a passo da transação.

Vem com a gente!

Mas, o que são milhas, afinal?

Os programas de fidelidade trabalham como uma espécie de moeda de troca própria, que podem ter o formado de pontos ou de milhas.

As milhas são oferecidas pelos programas de companhias áreas. Com elas, você pode aproveitar diversos benefícios, principalmente a troca por passagens de avião.

E a lógica é: quanto mais viagens você faz, mais milhas são acumuladas!

Então, elas podem ser usadas tanto para cobrir parte do valor da passagem quanto para pagar o valor integral. Tudo vai depender da distância, trecho, preço da passagem, classe e condições oferecidas.

Os prós e contras de vender milhas

Para saber se vender milhas é a opção ideal, é preciso avaliar alguns fatores e se planejar direitinho para tirar o máximo de proveito dessa transação ou, se for o caso, buscar outra alternativa.

Perspectiva de viajar

Se você é do tipo que viaja bastante e está sempre em busca do próximo destino de férias, acumular milhas é uma ótima ideia. Porém, as circunstâncias podem atrapalhar os seus planos de viagem.

Nesse caso, vender milhas pode ser uma boa saída. E o mesmo vale para as pessoas que não viajam de avião com frequência ou tenham outras prioridades no momento.

Vender milhas pode ser a solução que faltava para você realizar a viagem que tanto sonhava.

Prazo de validade das milhas

Assim como os pontos, as milhas não duram para sempre. Elas precisam ser usadas dentro de um prazo específico. Depois disso, as milhas expiram e você perde o que acumulou.

Percebeu que elas estão próximas de expirar e não sabe como usá-las? Então a venda talvez seja uma opção que compensa.

Grana extra

Vender milhas geralmente é algo que as pessoas que estão precisando de dinheiro fazem. Afinal, você já tem aquele saldo acumulado. Em vez de deixar as milhas “paradas” ali, você pode trocá-las por dinheiro.

Mesmo que seja pouco, esse valor pode fazer a diferença no final do mês, sobretudo naqueles mais apertados.

Custo-benefício

Tenha cuidado para não acabar, de certa forma, perdendo dinheiro. Isso porque você precisa analisar com calma os valores pagos pelas milhas para ter certeza de que a transação compensa.

Até porque a venda não é a única opção. 

Mesmo que você não tenha planos de viajar, saiba que as milhas podem ser usadas como pontos de fidelidade. Isso quer dizer que existe a possibilidade de trocá-las por produtos, serviços e experiências diversas ou utilizá-las para comprar coisas que já estão no seu gasto mensal, como streamings, deliveries e etc o que acaba sendo uma economia no final das contas

Com isso, ao invés de gastar dinheiro, você usa seu saldo para adquirir o que precisa, fazendo uma boa economia! Se tiver interesse em conferir as opções, acesse o catálogo da Easy Live.

Como faço para vender milhas?

1. Verifique o seu saldo

Antes de tudo, você precisa entrar no seu programa de fidelidade para conferir a quantidade de milhas acumuladas no seu saldo.

Essa informação é necessária para você dar os próximos passos. Afinal, para passar uma cotação mais precisa, todas as empresas vão querer saber quantas milhas você tem.Atenção: caso a quantidade não seja grande, o resgate de produtos é considerado uma opção mais vantajosa.

O processo de vender milhas não é nenhum bicho de sete cabeças e pode valer muito a pena.

2. Busque empresas de compra e venda de milhas

Ao fazer uma busca na internet, você vai encontrar diversas empresas que trabalham no mercado de fidelidade comprando e vendendo milhas. Nessa hora, você deve pesquisar bem, viu?

Isso porque a escolha de com quem você vai fechar negócio faz toda a diferença. Mesmo antes de pedir uma cotação, pesquise sobre a empresa antes para descobrir se ela é confiável.

Conversar com outras pessoas que já venderam milhas para pedir recomendações também é uma boa ideia.

3. Faça cotações

Depois de ter algumas opções na manga, você precisa pedir uma cotação para cada uma delas para comparar os valores que elas estão oferecendo pelas milhas.

Só a partir daí que você deve tomar uma decisão sobre se vale a pena vender milhas e para qual empresa.

4. Feche negócios

Viu que a venda compensa? Então você vai ter que fazer um cadastro no site da empresa escolhida.

Geralmente algumas opções de recebimento do valor são oferecidas para que o cliente escolha a mais adequada.

E pronto! Depois é só esperar para receber a grana. Porém, fique atento aos prazos, já que eles podem variar de empresa para empresa.Como a gente falou aqui, a venda é apenas uma das opções. Conheça agora outras formas de usar suas milhas nos dias de hoje!

Publicado por Eduardo Mariz

Gerente de Estratégia Digital da Easy Live. Administrador com mais de 10 anos de experiência em empresas de tecnologia nos mercados B2B e B2C. Graduado em Administração pela UFRJ, pós-graduado em Marketing na IBMEC, atuou em diferentes áreas, como comercial e marketing digital, data analytics e user experience.

Compartilhe

Deixe seu comentário