Este site utiliza cookies para lhe garantir uma melhor experiência. Você pode revisar as configurações de cookie do seu navegador.
compre com pontos
Qualidade de vida

Bicho de estimação: o que saber antes de adotar um pet

Você tem ideia do quão importante um bicho de estimação pode ser na sua vida? Quem já teve um animal em casa, sabe do que estamos falando.

E quem nunca teve precisa ficar por dentro dos benefícios!

Além de nos divertir, a convivência com os pets é excelente para a saúde física e mental de pessoas de todas as idades. Ao mesmo tempo, os pets estimulam os donos a desenvolverem responsabilidade e maturidade para cuidar deles.

Está com vontade de adotar um pet para chamar de seu? Então continue lendo para conferir tudo o que você precisa saber!

5 benefícios de ter um bicho de estimação

As pessoas resolvem adotar um bicho de estimação por diversos motivos, pode ser gato ou cachorro, independente da raça.

E você deve saber bem que as crianças não são as únicas a se encantarem com eles. Tanto é que, cada vez mais os lares contam com a presença dos bichinhos para trazer mais alegria para todo mundo.

Hoje os pets são tratados como membros da família, tamanha é a importância deles para os seus donos.

Para entender melhor por que eles conquistaram esse espaço na vida das pessoas, vamos apresentar a seguir os benefícios de ter um bicho de estimação:

1. Contar com um ótimo companheiro

Difícil encontrar alguém que não goste de ter a companhia de um bichinho em casa. Afinal, tem coisa mais gostosa do que ser recebido com alegria ou ficar fazendo carinho num animal peludo?

Embora os cachorros sejam conhecidos como “o melhor amigo do homem”, a adoção de gatos tem se tornado cada vez mais comum.

Além de serem bons companheiros também, os gatinhos têm uma personalidade interessante. E acabam se adaptando melhor ao estilo de vida corrido das pessoas.

2. Melhorar a sensação de bem-estar

Ter um animal de estimação em casa é um ótimo remédio para diminuir o estresse, a ansiedade e a tensão

Se quiser se aprofundar no assunto, você vai ver que não faltam pesquisas comprovando os benefícios do convívio com bichos de estimação para a nossa saúde mental.

Ao estar em contato com os pets, liberamos endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar. É por isso que você se sente tão bem depois de passar um tempinho acariciando um bichinho ou brincando com ele.

Quem tem animal de estimação em casa conta com um ótimo remédio para diminuir o estresse, a ansiedade e a tensão.

Inclusive, hoje já existem diversas terapias com animais que ajudam pacientes com Alzheimer, paralisia cerebral, autismo, entre outras condições de saúde.

3. Diminuir as alergias em crianças

É muito comum as famílias dizerem que não têm um bicho de estimação em casa para evitar que os pequenos desenvolvam alergias.

No entanto, a ciência está aí para mostrar que, na verdade, os animais diminuem as chances de crianças terem problemas como asma, dermatites e infecções. Isso porque a convivência com os pets ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

4. Prevenir doenças cardiovasculares

Outro benefício que chama a atenção é a redução do colesterol, triglicérides e pressão sanguínea, fatores responsáveis pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Portanto, além do amor, os pets contribuem de outras formas com o coração de seus donos.

De acordo com um estudo publicado no Scientific Reports, os donos de cachorro têm uma redução de 33% nas chances de morte causada por doenças cardíacas.

5. Diminuir a solidão de idosos

Hoje muitos idosos vivem sozinhos e acabam sofrendo com a solidão. Nesses casos, um bicho de estimação pode ser uma excelente solução.

Até os médicos recomendam a adoção de animais para seus pacientes mais velhos. E não é apenas pela companhia, viu?

Os cuidados com o pet servem de estímulo para idosos manterem atividade regulares, como, por exemplo,  se exercitar e interagir com outras pessoas ao levar o bichinho para passear.

A convivência com os pets é excelente para a saúde física e mental de pessoas de todas as idades

Onde adotar seu bicho de estimação?

Embora algumas pessoas ainda resolvam comprar cachorros e gatos, a maioria vem desenvolvendo uma maior consciência sobre a questão do abandono de animais.

Afinal, o que não faltam são bichos vivendo nas ruas ou em abrigos à espera de um dono.

Com o objetivo de acolher esses animais e buscar um lar digno para eles, muitas ONGs vêm fazendo um lindo trabalho. E hoje elas são as maiores pontes entre os bichinhos e as pessoas que desejam adotá-los.

Assim, os interessados podem buscar essas organizações para realizar o processo de adoção. E como isso funciona?

Primeiro, você deve entrar em contato com uma ONG e demonstrar interesse em adotar um animal de estimação. Então, o responsável pelo processo de adoção faz várias perguntas para entender suas motivações e talvez peça fotos da sua casa.

Ou seja, é como se fosse uma entrevista mesmo. Mas fique tranquilo, pois o mais importante é ser sincero ao responder às perguntas para alinhar as expectativas.

Uma das maiores preocupações das ONGs durante o processo é descobrir se os futuros donos se encaixam com o perfil de cada animal. Tudo isso para evitar uma devolução, que não deixa de ser um novo abandono para os animais.

Caso os perfis não sejam compatíveis, eles podem indicar outros bichinhos. Além das motivações, é preciso levar em conta diversos fatores, como seu estilo de vida, para que a adoção tenha maiores chances de sucesso.

Essa é a forma mais segura e responsável de adotar um pet. Isso porque as ONGs geralmente fazem uma avaliação da saúde do animal, contam com o apoio de veterinários e oferecem suporte aos novos tutores.

O que considerar antes de adotar um bicho de estimação?

Está cheio de amor para dar para o seu futuro pet? Maravilha! Mas fique sabendo que, antes de tomar a decisão de adotar, você deve levar em conta outros fatores.

Veja quais são eles:

Rotina e estilo de vida

No mundo em que vivemos hoje, a maioria das pessoas está sempre na correria, tendo que lidar com diversas questões no dia a dia: trabalho, casa, estudos, cuidados com os filhos, entre outras.

É fundamental que você reflita sobre a sua rotina antes de tomar a decisão de adotar um animal.

No caso de um cachorro, por exemplo, não é legal deixá-lo sozinho em casa por muito tempo. Sobretudo se você mora em um apartamento ou casa sem quintal, provavelmente vai precisar passear com ele todos os dias.

Portanto, pense no quão disposto você está para adaptar o seu estilo de vida com a chegada de um novo membro da família.

Hoje em dia as ONGs são as maiores pontes entre os bichinhos e as pessoas que desejam adotá-los

Condição financeira

Outro ponto importante é pensar sobre os gastos mensais que um bicho de estimação gera. Você deve levar em conta não apenas a ração como também produtos de limpeza e higiene, brinquedos e, claro, possíveis custos com veterinário.

Além das vacinas de rotina, os donos devem estar preparados para eventuais gastos extras com saúde.

Sendo assim, faça uma projeção desses gastos e coloque tudo na ponta do lápis para garantir que você terá condições de arcar com eles e proporcionar todos os cuidados que um animal demanda.

Cuidados com o pet

Você deve saber que os cuidados com o pet não se resumem à alimentação e aos passeios diários para que eles se exercitem.

Os animais também precisam ser ensinados a se comportar de forma adequada. No caso dos cães, por exemplo, ensinar onde fazer as necessidades é uma responsabilidade para os donos que exige dedicação.

No mesmo sentido, você precisa ter disposição para corrigir outros comportamentos, o que pode levar certo tempo. Ou seja, além do carinho, é preciso uma boa dose de paciência.

Adaptação da casa

Seja qual for o bicho que você queira adotar, pense se ele conseguirá se adaptar ao espaço físico da sua casa. Isso porque, dependendo do tamanho do animal, ele pode precisar de mais espaço.

Veja também onde você vai colocar a tigela de água e comida e onde o seu bichinho fará as necessidades – dê preferência a um espaço fácil de limpar – e evite mudar de lugar para não dificultar a adaptação.

Dependendo do caso, talvez você tenha que colocar telas nas janelas para que o animal não fuja ou corra o risco de sofrer algum acidente.

Responsabilidade de longo prazo

Lembre-se que, ao adotar um bicho de estimação, você está se comprometendo com a saúde e o bem-estar de um ser vivo por muitos anos.

Os cachorros costumam viver de 10 a 15 anos, e os gatinhos, de 15 a 20 anos. Portanto, é uma responsabilidade que você assume a longo prazo.

Algumas pessoas não fazem essa reflexão antes da adoção e acabam se desfazendo dos animais quando precisam fazer alguma mudança drástica de estilo de vida. E nem precisamos dizer o quanto isso é cruel para eles, né?

Entenda como trocar pontos do cartão por cuidados com o pet 

Já possui um amiguinho em casa ou deseja ficar por dentro de formas de oferecer os melhores cuidados com o pet antes da adoção?

Então você precisa conhecer a Easy Live: plataforma que conecta você aos melhores benefícios dos principais programas de fidelidade do Brasil.

Graças à parceria com a Petz e o plano de saúde da Plamev, a Easy Live ajuda você a economizar. Isso porque você pode usar os seus pontos do cartão para comprar ração, produtos de higiene, acessórios e tudo o que o seu bicho de estimação precisa.

Ainda, pode trocar os pontos por planos de saúde que oferecem cobertura completa para diversos serviços e procedimentos médicos. Com isso, caso alguma coisa aconteça, o animal terá os cuidados que precisa garantidos, sem comprometer o seu orçamento.

Está esperando o que para aproveitar essas vantagens dos programas de fidelidade? 

Acesse o catálogo completo da Easy Live e fique por dentro de todas as opções de resgate de produtos, serviços e experiências!

Publicado por Claudio Albuquerque

CEO da Easy Live. Doutor pela Escola de Política e Filosofia da UFERJ e oriundo do mercado de Corporate Finanças. É, atualmente, o executivo que responde pela área de estratégia e novos negócios da Easy Live.

Compartilhe

Deixe seu comentário